Organização de estoque: melhore a gestão de EPIs - DuaPi Epi

Blog Conteúdos sobre gestão de EPIs,
segurança do trabalho e novidades do segmento.

Publicado em 18 de março de 2022 na categoria #Artigos

Organização de estoque: melhore a gestão de EPIs

organização de estoque de epi duapi

A segurança no trabalho exige trabalho constante, e é preciso ficar de olho em diversos detalhes para garantir a saúde dos colaboradores. Mas será que uma boa organização de estoque dos EPIs pode ajudar?

Bom, a resposta curta para essa pergunta é “sim, é possível otimizar a SST com um estoque bem organizado”. Porém, para que isso ocorra, é preciso entender exatamente como essa organização deve ser feita e quais os benefícios.

Um detalhe importante é que nem todo mundo sabe que EPIs em excesso podem mais atrapalhar do que ajudar, por exemplo. E o oposto também não é nada bom: faltar EPI é algo muito perigoso. Para facilitar seu trabalho, o blog dessa semana compila o essencial sobre o tema. Acompanhe.

O que significa fazer a organização de estoque de EPI?

Para fornecer os EPIs necessários para cada atividade de trabalho, a empresa deve estar com o estoque de equipamentos em dia. Mas, para que tudo saia como planejado, é preciso que você organize o estoque de EPIs de forma eficiente e prática.

Para tanto, será preciso coletar alguns dados. Essas informações podem facilitar, e muito, a sua percepção sobre o estoque de equipamentos. Alguns desses dados podem ser facilmente encontrados, enquanto outros podem exigir um pouco mais de empenho. Eles são:

  • Registro de compras, entregas e itens restantes;
  • Dados sobre a retirada dos EPIs e de quem os recebeu;
  • Informações sobre os EPIs, como tamanho, tipo e outras especificidades;
  • Certificado de Autenticação e data de validade do EPI;
  • Preço de aquisição de cada peça e detalhes de todas as compras;
  • Quanto custa o estoque, em valores financeiros;
  • Lista de necessidades a serem preenchidas pela próxima compra de EPI.

É só com essas informações em mãos que você poderá realizar a organização de estoque de EPI da empresa de forma eficiente. Isso porque, ao saber de todos os detalhes, fica mais fácil de entender quais itens estão sobrando e quais estão faltando, entre outros detalhes.

Problemas de não se ter uma boa organização de estoque de EPI

Você provavelmente deve imaginar que, sem os dados acima, terá problemas na gestão de EPI, correto? A situação mais perigosa é justamente ficar sem equipamentos de proteção para que todos possam trabalhar de forma segura.

Lembre-se de que, segundo a NR-6, a empresa é a responsável pelo fornecimento gratuito dos EPIs necessários. Caso isso não ocorra, os trabalhadores correm sérios riscos durante a execução das atividades. Além disso, a empresa também pode ter grandes complicações legais, em caso de acidentes.

Outro problema é o custo dos EPIs. Sem ter um bom controle do que entra e sai do estoque, será impossível de tomar as melhores decisões de compra. Em geral, quem não organiza o estoque acaba comprando mais do que deveria, isso quando não deixa faltar equipamentos.

Para complementar, a compra de EPI em caráter de urgência sempre costuma trazer algum problema. Ele pode envolver custos mais altos, além de menos qualidade por parte dos equipamentos. Portanto, nada mais justo do que ficar de olho na organização de estoque de EPI e evitar esses problemas.

3 dicas para melhorar a organização de estoque de EPI

Acima, você conferiu as informações essenciais sobre uma boa organização de estoque de EPI. Então, agora é hora de conhecer quais são as 3 melhores dicas para otimizar a organização de estoque de EPI da sua empresa. Confira abaixo.

EPIs específicos para cada atividade

Antes de mais nada, será preciso identificar quais são os EPIs necessários para cada tarefa. Isso pode ser feito com a ajuda da identificação dos riscos ocupacionais presentes no ambiente. Lembre-se de que fornecer os EPIs é obrigação da empresa, como indica a NR-6.

Então, para que seja possível reconhecer quais riscos o ambiente de trabalho gera, você deve utilizar o Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR). Esse documento substituiu o PPRA em janeiro de 2022, e veio para ajudar na identificação dos perigos. Ele serve para:

para que serve o pgr

Lembre-se de que os riscos podem vir de agentes físicos, químicos ou biológicos. Ao entender quais são, onde se localizam e como agem os causadores dos riscos, é possível definir quais os EPIs necessários. Dessa forma, os trabalhadores podem atuar de forma segura e confortável.

Ao identificar cada EPI, fica muito mais fácil de realizar a compra e reposição de estoque desses itens. Assim você impede que os itens de segurança ideias para cada cargo falte durante o dia a dia dos trabalhadores.

Treine os colaboradores

Os EPIs estão em dia e os agentes de risco sob controle, então não é preciso fazer mais nada, correto? Errado! Como indica a NR-1 e, também, a NR-6, ainda é preciso realizar treinamentos de segurança. Essas capacitações precisam ensinar sobre o uso correto dos EPIs, bem como outros temas.

Para que os treinamentos sejam eficientes, é preciso que ocorram com certa regularidade. Assim fica mais fácil de garantir com que os trabalhadores possam fixar os conteúdos vistos. Com isso, o trabalho fica mais seguro e é possível fortalecer a prevenção de acidentes. Confira sugestões de temas:

temas para treinamento de segurança sst

Uma forma de complementar esses treinamentos é a utilização dos Diálogos Diários de Segurança (DDS). Eles são pequenas conversas entre gestão e equipe, e servem para reforçar as capacitações, além de integrar os trabalhadores e gerar engajamento.

Por fim, você também pode utilizar os canais de comunicação interna da empresa, como intranet e mural de avisos. Esse tipo de ação auxilia na hora de compartilhar informações sobre segurança e prevenção de acidentes, fortalecendo a cultura de segurança da empresa.

Essas capacitações facilitam a organização de estoque de EPI, já que garantem com que os trabalhadores usem e guardem cada item de forma correta. Portanto, nada de deixar os treinamentos para a última hora, ou nem realizá-los.

Manutenção periódica e testes de segurança

Além do inventário de riscos e dos treinamentos, também é preciso realizar manutenção e testes com os equipamentos. Dessa forma, você vai fortalecer a segurança do trabalhador, além da vida útil do EPI. Isso porque, para EPIs descartáveis, por exemplo, é necessário ter cuidados especiais de uso e conservação.

Então, nada mais justo do que realizar manutenções periódicas em todos os EPIs. Com isso, também é possível conferir se os colaboradores estão aplicando as práticas vistas nos treinamentos sobre higienização e armazenamento correto dos equipamentos.

Para os testes, o ideal é realizá-los antes de entregar os EPIs. Será preciso contar com a participação de alguns colaboradores. Eles poderão indicar possíveis problemas com os equipamentos, como desconforto ou características que podem atrapalhar o uso seguro.

higienização dos epis

Você deve imaginar que encontrar e resolver esse tipo de condição pode ser crucial para evitar problemas no futuro. Imagine que os EPIs foram distribuídos para todos e, depois disso, foram encontradas falhas de segurança. Isso pode causar acidentes e colocar a vida dos trabalhadores em risco.

E é claro que esse cuidado extra – mas necessário – faz com que a sua organização de estoque de EPI seja facilitada. Ao realizar a manutenção, você vai saber quais itens precisam ser repostos. Os testes permitem entender se os EPIs está cobrindo as necessidades de segurança.

Fortaleça a organização de estoque com um sistema de gestão de EPI

É claro que as dicas que você viu acima auxiliam na hora de organizar o estoque de EPIs da empresa. Mas ainda é possível otimizar ainda mais essa tarefa, com a ajuda de um bom software de gestão e controle de EPI.

Esse tipo de ferramenta costuma facilitar todo o controle de EPI, incluindo o estoque. O DuaPi EPI, por exemplo, conta com utilitários que permitem a gestão completa dos EPIs, da compra até a entrega com validação biométrica. Saiba mais:

Benefícios do DuaPi EPI

Já imaginou automatizar a sua entrega de EPIs, e ainda utilizar autenticação biométrica? Com o DuaPi EPI, você pode! Com a ajuda de um leitor biométrico, é possível realizar todo o processo de entrega em segundos. E o melhor: é tudo amparado pela lei.

E o processo todo é muito simples. Basta selecionar o trabalhador desejado e o EPI necessário. Então, o equipamento é entregue e o colaborador valida a entrega com a biometria. Dessa forma, a ficha de EPI é gerada de maneira automática pra esse trabalhador, e as entregas são registradas no sistema.

Com o documento salvo, sua empresa poderá consultar o arquivo em outras ocasiões, como em acidentes de trabalho ou vistorias. Assim todo o processo fica mais seguro, tanto para o trabalhador quanto para a empresa.

Além disso, todas essas informações facilitam o seu controle de estoque, visto que você saberá quantos EPIs são entregues e quantos sobram no armazenamento. Outro ponto é que o sistema conta com outros itens para auxiliar no estoque de EPI.

benefícios duapi epi

Gostou e quer conhecer mais sobre nossa ferramenta? Entre em contato e retire todas as suas dúvidas. Se preferir, clique no botão abaixo e inicie seu teste grátis de 14 dias com o DuaPi EPI. Não perca tempo e comece agora mesmo a otimizar os processos internos da empresa.

Compartilhe este post:
Deixe seu comentário:Deixe seu comentário: