Risco biológico: o que é e quais EPIs utilizar? - DuaPi Epi

Blog Conteúdos sobre gestão de EPIs,
segurança do trabalho e novidades do segmento.

Publicado em 12 de abril de 2022 na categoria #Artigos

Risco biológico: o que é e quais EPIs utilizar?

epis para risco biológico

Você já ouviu falar em risco biológico? Esse tipo de perigo no local de trabalho pode estar mais perto do que você imagina, e é preciso ficar de olho. Mas será que existem formas de apontar esses riscos, além de preveni-los e minimizar seus impactos na saúde dos trabalhadores?

Em geral, quando se fala em riscos no trabalho, os acidentes laborais são sempre os mais lembrados. Então, aparecem as doenças ocupacionais. É nesse ponto que entram os riscos biológicos: eles podem causar as tão temidas doenças laborais.

Então, nada mais justo do que entender muito bem o que é um risco biológico, além de saber como ocorre e como preveni-lo. Esse é o tema do blog dessa semana. Leia o texto a seguir e fique por dentro.

O que é risco biológico?

Risco biológico é como são chamados os perigos presentes em locais de trabalho afetados por agentes biológicos. Sendo assim, é possível classificar os riscos biológicos como um tipo de risco ambiental. Além disso, esses riscos podem ser os responsáveis por diversas doenças do trabalho.

Esse tipo de problema cria demandas de segurança específicas. Isso porque será preciso saber quais são os agentes presentes no local de trabalho. Além disso, é essencial que sejam fixadas medidas de segurança contra esses agentes.

Em resumo, o risco biológico gera a necessidade de reconhecer, identificar e prever os possíveis danos que os agentes causadores podem trazer. Dessa forma, é possível prevenir o contato com os agentes, evitando maiores problemas.

Para classificar o risco biológico, é preciso seguir o que diz a Portaria N.º 2.349, de 14 de setembro de 2017. É ela que indica a classificação de riscos para os agentes biológicos. São quatro bases de risco: Alto, Elevado, Moderado e Baixo.

Entender como esses critérios afetam as medidas de segurança do seu local de trabalho é essencial para proteger os trabalhadores. Portanto, utilize os conceitos vistos na portaria na hora de planejar quais medidas de prevenção a empresa deve adotar.

Principais agentes causadores do risco biológico

Para que o risco biológico ocorra, é preciso que o local de trabalho possua atuação dos chamados agentes causadores. Eles podem ser qualquer microrganismo, substância ou fluido, geralmente vindos de seres vivos.

O contato com esse tipo de agente costuma ser capaz de causar diversas doenças nos seres humanos. Além disso, os problemas também podem afetar animais, plantas ou até o meio ambiente como um todo. Agentes que possam causar doenças são chamados de patógenos.

Os patógenos mais comuns são bactérias, vírus, fungos, parasitas e protozoários. Todos esses microrganismos podem causar diversas doenças caso tenham contato com o trabalhador. Algumas dessas condições são:

doenças do trabalho causadas por risco biológico

Outras doenças incluem pneumonia, caxumba, micoses, infecção alimentar e, em casos mais extremos, Ebola, HIV ou Covid-19, um exemplo mais recente. Sendo assim, é preciso que a empresa e os trabalhadores atuem em conjunto para prevenir esse tipo de caso.

O risco biológico no ambiente de trabalho

Como você viu, o risco biológico pode aparecer no local de trabalho através do contato com microrganismos diversos. E essa situação é muito grave, já que eles são agentes que podem causar doenças perigosas.

E a pior parte é que algumas profissões permitem o contato facilitado com os agentes. Alguns exemplos envolvem hospitais, indústria alimentícia, laboratórios, coleta de lixo e outras formas de limpeza pública, enfim.

O contato com esse tipo de organismo pode causar diversas doenças, algumas mais perigosas, outras menos. Mas, um detalhe importante é que, se existe contato com os agentes causadores, as condições criadas por esses seres vivos são consideradas doenças laborais.

É por conta do risco que os agentes oferecem para os trabalhadores que a empresa precisa entender como eles chegam até o ambiente. Então, será preciso determinar a origem do agente, da sua fonte até o contato com o ser humano ou, ainda, com animais ou ambiente.

Dessa forma, a empresa consegue trabalhar com medidas de segurança e prevenção contra as doenças de trabalho vistas acima. A ideia é conter, reduzir e, se possível, eliminar de vez o risco de contágio. Além disso, o ideal seria acabar com os agentes causadores, se possível.

Medidas para contenção do risco biológico

Porém, é claro que não são apenas os microrganismos que podem causar esse tipo de perigo biológico. De acordo com o local de trabalho, como um laboratório, por exemplo, os riscos podem ser causados pela manipulação de diversos agentes:

  • Agentes patogênicos (selvagens, atenuados ou que sofreram processo de recombinação);
  • Manipulação e cultura celular;
  • Amostras biológicas distintas;
  • Animais venenosos, perigosos ou afins.

Para garantir a segurança dos trabalhadores, é preciso adotar algumas medidas de segurança. Elas podem incluir medidas sanitárias, vacinação e outras aplicações de agentes químicos, além da quarentena. Veja as formas mais comuns de prevenir os riscos:

prevenção de riscos biológicos

Por fim, uma das medidas mais eficazes é a instalação de pontos de higiene no local de trabalho. O ideal é que esses pontos possam ser utilizados para limpeza das mãos. Se preciso, deve-se limpar todo o corpo.

Entenda e previna os riscos presentes no ambiente

Será que dá pra reduzir – ou até eliminar – os riscos biológicos na empresa, ao mesmo tempo em que se mantém os trabalhadores seguros? A resposta curta é “sim, é plenamente possível”. Porém, não pense que será uma tarefa fácil.

Em geral, isso exige treinamentos, atenção e implantação de novas práticas de segurança no dia a dia de trabalho. Sendo assim, será preciso contar com a ajuda de um profissional de Saúde e Segurança do Trabalho (SST). Ele vai te ajudar com:

  • Conhecimento sobre as leis brasileiras de Biossegurança, emitidas pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança;
  • Formas de repassar o conhecimento sobre os agentes biológicos para os trabalhadores, através de treinamentos e capacitações;
  • Análise de riscos e aplicação das medidas de proteção coletiva, através dos EPCs;
  • Se vital, entrega e vistoria do uso dos EPIs corretos para cada ocasião;
  • Processo de desinfecção e limpeza dos equipamentos e máquinas utilizadas para realizar as tarefas.

É claro que ainda existem outras tarefas e demandas quando se fala em prevenir um potencial risco biológico no local de trabalho. Uma grande arma contra esse tipo de problema são os EPIs. Confira a seguir quais podem te ajudar.

EPIs para risco biológico

Como você viu, é ideal que os trabalhadores utilizem, sempre que preciso, os EPIs corretos para cada tarefa a ser realizada. Para o caso de risco biológico, por exemplo, será preciso suprir a todos com aventais, luvas descartáveis, respiradores, entre outros tipos de EPI.

Lembre-se de que os trabalhadores que atuam próximos aos agentes causadores do risco biológico estão em perigo constante. Mas, é claro que os riscos podem variar, além de virem de fontes diversas, como as vias aéreas, pele ou até picadas de animais venenosos.

risco biológico

Então, será preciso saber quais os perigos que o local de trabalho traz para os trabalhadores. A prevenção é e sempre será a melhor forma de garantir saúde, segurança, bem-estar e integridade de todos durante o expediente. Os EPIs podem ajudar.

Quais são esses EPIs?

Como você viu acima, fornecer os EPIs adequados é uma das melhores formas de conter o risco biológico. Além disso, também é obrigação da empresa, como indica a NR-6. Mas, quando se fala em proteção contra agentes biológicos, quais EPIs funcionam? Veja mais abaixo:

Máscara com filtro químico: Esse EPI deve ser usado quando é preciso proteger contra substâncias químicas tóxicas. Alguns exemplos incluem germicidas muito fortes, ou qualquer outro produto que precise dessa proteção.

Respiradores PFF2/N95: Muito em alta por conta da pandemia do novo coronavírus, esses itens são usados para proteção de doenças transmitidas pelo ar. Além da própria Covid-19, eles protegem contra tuberculose, varicela, sarampo e a SARG.

Luva de borracha: Esses EPIs são essenciais para proteger a pele dos trabalhadores da exposição de materiais químicos ou agentes biológicos. Alguns modelos possuem cano longo, caso seja preciso garantir proteção até o antebraço.

Óculos de proteção: Os óculos de proteção devem ser feitos de acrílico, não devem afetar a visão do usuário e precisam ser cômodos. Assim, podem proteger a visão do trabalhador, inclusive lateral, enquanto ele realiza seu trabalho.

Protetor facial: Para proteger o rosto de quem os utiliza, esses EPIs precisam ser de acrílico e, de novo, não interferir na visão durante o trabalho. Em geral, é utilizado na hora de limpar os materiais do local de trabalho, ou ainda em laboratórios e necrotérios.

Aventais impermeáveis ou capote com manga longa: Esse tipo de EPI é o ideal para garantir a proteção da pele do trabalhador. Além disso, ele também garante a integridade das roupas de cada usuário.

Botas ou sapatos fechados: Por fim, as botas ou sapatos fechados auxiliam na proteção da pele do trabalhador. Em geral, são utilizados em ambientes com muita umidade ou com grandes montes de materiais que podem infectar alguém.

Tecnologia na gestão de EPI

Já pensou se fosse possível controlar os EPIs da empresa com mais facilidade e agilidade? Utilizando o DuaPi EPI, você pode! Com o nosso sistema, você pode realizar a entrega de EPI com o uso da validação biométrica.

Dessa forma, é possível economizar tempo de trabalho, antes gasto pelo processo de entrega, e melhorar os resultados. Outro ponto é que a entrega por biometria também ajuda a economizar tempo hábil da sua equipe, bem como dinheiro. Além disso, o DuaPi EPI também conta com:

benefícios duapi epi

Quer saber mais? Então conheça os benefícios e as funcionalidades do DuaPi EPI e facilite seu trabalho. Se preferir, entre em contato com nossos especialistas ou inicie um teste grátis de 14 dias na nossa ferramenta.

Compartilhe este post:
Deixe seu comentário:Deixe seu comentário:

  1. Loja de epi disse:

    Excelente matéria.
    Exclarecedor!
    https://www.conecborborrachas.com.br/

    1. Obrigado pelo retorno, Samuel. Ficamos felizes que você gostou do texto.