A higiene ocupacional no ambiente de trabalho - DuaPi Epi

Blog Conteúdos sobre gestão de EPIs,
segurança do trabalho e novidades do segmento.

Publicado em 10 de setembro de 2021 na categoria #Artigos

A higiene ocupacional no ambiente de trabalho

higiene ocupacional

Atualmente, as doenças ocupacionais são um grande problema para trabalhadores de todo o mundo. Elas podem causar um acidente de trabalho e até o óbito do colaborador. Então, é preciso contar com medidas de prevenção para essas doenças, com o apoio da higiene ocupacional (HO).

Através dos processos de reconhecimento e prevenção dos riscos ocupacionais, ela ajuda a garantir a saúde dos funcionários. Assim, o ambiente de trabalho fica mais seguro e pronto para as atividades do dia a dia.

Assim, a higiene ocupacional é muito importante para um local de trabalho que ofereça bem-estar e qualidade de vida para os colaboradores. Isso porque, além da prevenção, ela garante a proteção de todos, evitando doenças e preservando o meio ambiente.

Só que nem todos os gestores abrem espaço para a segurança dos funcionários. Portanto, quando se fala em SST, os técnicos de segurança do trabalho são grandes aliados da empresa.

Sendo assim, é justo dizer quer a HO é importante para a garantia de um espaço de trabalho ideal. Além disso, ela também é a responsável pela contribuição positiva para a evolução social dos trabalhadores.

Porém, é preciso que o conceito de higiene ocupacional seja entendido por todos dentro da empresa, principalmente gestores. Abaixo você confere mais sobre o assunto, além de algumas dicas para implantar a HO no seu ambiente de trabalho.

O que é higiene ocupacional?

A higiene ocupacional nada mais é do que a ciência responsável por estudar os riscos do trabalho. Assim, ela busca reconhecer, avaliar, antecipar e controlar esses perigos no ambiente de trabalho.

A ideia é que ela possa gerar ações que ajudem a reduzir os riscos trabalhistas, além de prevenir doenças ocupacionais causadas por agentes ambientais. Conheça-os abaixo.

higiene ocupacional e riscos ocupacionais
  • Físicos: Eles costumam resultar de equipamentos ou condições físicas do ambiente de trabalho. Entre elas, estão as radiações, temperaturas extremas, muito barulho, entre outros;
  • Químicos: Os riscos causados por esse tipo de agente podem ser encontrados em substâncias químicas. Em geral, estão em seu estado líquido, sólido ou gasoso. Alguns exemplos são comuns no dia a dia, como a poeira, gases e vapores;
  • Biológicos: Por fim, os riscos causados por agentes biológicos possuem relação com microrganismos, como fungos, bactérias e vírus. Eles podem provocar doenças perigosas.

Além dos agentes acima, também existem outros dois muito importantes: Os ergonômicos e os mecânicos. Porém, eles não possuem relação com a HO. Mas, ainda é importante saber o que significam:

  • Ergonômicos: Esses riscos têm ligação com esforços físicos em excesso, postura inadequada, jornada de trabalho extensa, entre outros;
  • Mecânicos: Os riscos causados por agentes mecânicos ocorrem por conta do uso incorreto de máquinas e EPIs. Também é possível sofrer com ferramentas e iluminação impróprias, risco de choque elétrico, incêndio, explosões e afins.

Então, ao reconhecer os agentes causadores, a HO tenta prevenir e reduzir os riscos do trabalho. Assim, ela serve para a manutenção da segurança trabalhista de todos dentro da empresa.

Diferença entre higiene ocupacional e segurança do trabalho

É normal que algumas pessoas não saibam qual a diferença entre higiene ocupacional e segurança no trabalho. E essa dúvida é muito mais comum do que você imagina. Mas é uma dúvida justa, pois os conceitos acabam realmente se misturando.

A primeira, HO, busca avaliar os riscos do ambiente de trabalho, em especial os que podem gerar doenças ocupacionais. Já a segurança do trabalho tem relação com todas as formas e etapas de prevenção e controle dos perigos, sendo a HO uma parte disso.

Ambos os termos lidam com a segurança e a saúde dos trabalhadores, mas de formas distintas. Para resumir: a HO atua com os riscos que podem gerar doenças ocupacionais, e a segurança do trabalho tem maior foco nos riscos físicos.

Quais são os benefícios da higiene ocupacional?

Agora que você já sabe o que é a higiene ocupacional, é hora de conhecer as vantagens dela. Primeiramente, é fácil notar que o ambiente começa a ofertar mais conforto e saúde aos trabalhadores. Além disso, a empresa vai:

  • Reduzir o número de acidentes e processos trabalhistas;
  • Otimizar resultados;
  • Ter menos colaboradores afastados.

Ou seja, é fácil notar que a HO é a responsável por garantir um ambiente de trabalho seguro para todos. Assim, além da saúde física e mental dos trabalhadores, a empresa também garante melhores resultados. Isso porque todos podem trabalhar de forma protegida.

Como ela é feita?

É preciso seguir alguns passos para que a HO possa ser implantada na sua empresa. Todo o processo de adaptação dos conceitos para o dia a dia de trabalho deve ser levado em consideração. Assim, você tem os melhores resultados. Confira abaixo.

Antecipar os riscos

Para começar, o ideal é antecipar riscos em potencial e adotar medidas preventivas. E é claro que isso deve ser feito antes de qualquer processo industrial seja modificado, ou novos sejam praticados.

Reconhecer os riscos

Após a antecipação, será preciso entender quais são os agentes perigosos no local de trabalho. Então, a empresa deve realizar um estudo com os materiais, produtos, serviços e procedimentos de rotina, além de ambientes e equipamentos que possam causar danos à saúde dos colaboradores.

Avaliar os riscos

É hora de avaliar os perigos. Porém, será preciso considerar os limites da NR-15, que fala sobre tolerância. A norma é o que dita os níveis de intensidade, concentração, tempo de exposição, enfim.

Controlar os riscos

A fase final de implantação da higiene ocupacional tem relação com a gestão dos riscos encontrados. A ideia é achar formas de conter ou eliminar completamente todos os riscos que foram vistos nas etapas anteriores.

Com essas 4 fases em mente, será possível Implantar a HO na sua empresa. Porém, é importante entender cada uma das etapas. Assim, tudo sairá como esperado e os resultados são melhores. Então, o ideal é justamente criar planejar todo esse processo.

Dicas para implantar a higiene ocupacional na sua empresa

É preciso respeitar as etapas vistas acima se você quer implantar a higiene ocupacional na sua empresa. Além disso, segue a prática das ações de prevenção desenvolvidas.

Uma boa dica para auxiliar na implantação é ofertar um bom plano de saúde, por exemplo. Com isso, seus colaboradores poderão cuidar da saúde, também, fora do local de trabalho. Isso minimiza o número de doenças de trabalho através da medicina preventiva.

cuidados com a saúde

Outro ponto está na importância das ações de atenção à saúde que a empresa deve promover. Isso porque, quanto mais se falar sobre prevenção, melhores serão os resultados da HO. E isso vale para trabalhadores e para gestores.

Com os passos e as dicas desse texto, a empresa está pronta para receber a HO. Mas será preciso criar uma estratégia eficaz de implantação. Ela deve atender todos os pontos. Ao final da ação, é só curtir os bons resultados e o bem-estar que a prática traz para a empresa.

Compartilhe este post:
Deixe seu comentário:Deixe seu comentário: