Os tipos de máscara de proteção e a relação com os EPIs - DuaPi Epi

Blog Conteúdos sobre gestão de EPIs,
segurança do trabalho e novidades do segmento.

Publicado em 23 de junho de 2021 na categoria #Artigos

Os tipos de máscara de proteção e a relação com os EPIs

tipos de máscara de proteção e os epis duapi sistemas

Atualmente, muito se debate sobre o uso e os tipos de máscara por conta da pandemia do coronavírus. Mas nem todo mundo sabe o motivo pelo qual elas devem ser utilizadas.

Também é preciso esclarecer que existem várias finalidades para cada tipo desse item de proteção. 

Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o uso de máscaras de tecido para quem precisa sair nas ruas. 

Isso porque o mundo todo está vivendo tempos delicados. Então, é preciso cuidar para que a Covid-19 não se espalhe ainda mais.

Mas, e quem precisa trabalhar diariamente? Ainda é preciso se proteger. Não se esqueça do distanciamento social e do álcool em gel.

máscara e álcool em gel
Ao sair na rua, use máscara e álcool em gel

Além deles, as máscaras são muito importantes para evitar contaminações.

Portanto, vamos falar um pouco sobre cada tipo de máscara e a relação delas com os EPIs. Acompanhe abaixo.

Quais são os tipos de máscara de proteção?

Existem diversos tipos de máscara de proteção no mercado. Algumas são vendidas para o público em geral, enquanto outras apenas para quem realmente precisa da proteção extra.

Um bom exemplo disso são os respiradores PFF2. Eles são Equipamentos de Proteção Individual, os famosos EPIs.

Assim, os trabalhadores que enfrentam agentes biológicos devem receber esses respiradores. Eles incluem fungos, baterias e vírus, como o próprio coronavírus.

Portanto, são muito diferentes das já tradicionais máscaras de tecido, aquelas que você pode comprar em qualquer loja de variedades hoje em dia.

Além dessas, existem ainda as máscaras cirúrgicas e alguns outros modelos. Confira abaixo quais são e as características de cada um.

Máscaras de tecido

Atualmente, esse tipo de máscara de proteção é a mais comum de se encontrar nas ruas e estabelecimentos, em todas as cidades.

Isso porque elas servem como alternativa para máscaras e respiradores mais caros e eficazes.

Qualquer pessoa pode produzir as máscaras de tecido, justamente por não serem EPIs. Dessa forma, não possuem certificados de eficácia. Porém, ainda podem ser úteis na pandemia.

máscara de tecido
A produção caseira de máscaras de tecido está em alta

A maior vantagem desse tipo de máscara é o reuso. Assim, se higienizadas, elas podem ser usadas novamente.

Mas é preciso que não tenham danos ou mau cheiro.  Além disso, as outras características dessas máscaras são:

  • Uso totalmente individual;
  • Duas camadas de tecido ou mais;
  • Sem vedação, mas cobre boca e nariz;
  • Indicadas para quem não está com Covid-19 ou esteja em contato com pacientes da doença.

As máscaras de tecido não possuem nenhum tipo de certificação ou filtragem comprovada. Porém, elas são úteis para prevenir com que o coronavírus se espalhe para outros indivíduos e para o ambiente.

Isso significa que elas servem para a segurança de quem se aproxima do usuário. A ideia não é proteger quem está usando a máscara.

Logo, se todos utilizarem máscaras de tecido, fica mais fácil de evitar contaminações.

Máscaras cirúrgicas

Outro dos tipos de máscara de proteção atual são as cirúrgicas. Máscara de laser, isolamento ou para procedimentos médicos e odontológicos são alguns dos outros nomes desse tipo de proteção.

Assim, o objetivo dessas máscaras é evitar contaminações de outras pessoas e do ambiente.

máscara cirúrgica
As máscaras cirúrgicas são mais eficazes do que as de tecido

Entretanto, assim como as máscaras de tecido, as cirúrgicas não são EPIs. Mas ainda são mais eficazes do que as de tecido.

O que garante isso é a capacidade de filtração dessas máscaras. Isso porque esse número fica perto dos 98%. As outras características incluem:

  • Não é vedada;
  • Incapaz de proteger pacientes infectados ou quem entra em contato com eles;
  • Cobre boca e nariz;
  • Descartável e de uso individual.

As máscaras de proteção do tipo cirúrgica são indicadas para prevenir o contágio de outras pessoas e do ambiente.

Mas, a diferença é que elas garantem mais segurança nessa proteção. A eficácia é de quase 100%.

Respiradores PFF2

Por fim, temos os respiradores PFF2. Esses são EPIs direcionados para quem trabalha em contato com aerossóis que tragam vírus, fungos, bactérias e outros agentes biológicos.

Ele cobre totalmente o nariz e a boca e oferece uma vedação adequada. Esse tipo de máscara tem filtros de nãotecido. Ele é um material flexível e especial para essa proteção.

Então, o material consegue reter gotículas. Isso também garante a proteção aos aerossóis.

Assim, o necessário é que os profissionais utilizem um respirador com aprovação mínima PFF2 para atuar em ambientes hospitalares.

Isso significa que o filtro desse respirador, chamado de nãotecido, foi certificado pelo INMETRO. Outras características incluem:

  • O nãotecido filtra o ar e veda boca e nariz;
  • A eficiência mínima de filtração de 94% é garantida pela norma ABNT/NBR 13698:1996;
  • Uso individual;
  • É um EPI descartável;
  • Segurança para infectados com Covid-19 ou profissionais da área médica.

Dessa forma, os respiradores PFF2 são ótimos para prevenir com que o coronavírus não se espalhe.

respirador PFF2
Os respiradores PFF2 são indicados para trabalhadores de risco

Mas, pela alta demanda, a população em geral acaba não tendo muito acesso a esse tipo de máscara.

Então, o recomendado é que eles sejam utilizados pela linha de frente no combate ao Covid-19 e profissionais que enfrentam agentes biológicos no cotidiano.

Além disso, nem todas as lojas comuns vendem esses respiradores. Isso ocorre por conta de serem EPIs. 

Que tipo de máscara é a N95?

Atualmente, muito se fala sobre as máscaras N95. Mas o que isso realmente quer dizer? Bom, as máscaras com certificação N95 são iguais aos protetores PFF2.

A única diferença é que a N95 é a certificação estadunidense, enquanto a PFF2 é a brasileira, do INMETRO. Na Europa, o item é conhecido como FFP2.

Portanto, as N95 também são EPIs. Além disso, elas tem os níveis de filtragem e proteção semelhantes aos da PFF2.

respirador n95
As máscaras N95 são similares aos respiradores PFF2

Sendo assim, você pode utilizar a N95 e a PFF2 com tranquilidade. Mas, o ideal é deixar esses tipos de máscara para quem trabalha em ambientes perigosos. 

Como cuidar dos tipos de máscara na sua gestão de EPI?

Existem maneiras de cuidar dos tipos de máscara de proteção na sua gestão de EPIs. Basta usar um sistema de controle de EPI.

Assim fica mais fácil de estocar e distribuir os respiradores PFF2 para seus colaboradores. Então, a ficha de entrega de EPI digital vai ser a sua maior aliada. 

A DuaPi Sistemas pode te ajudar. Conheça o DuaPi EPI e facilite sua gestão. Entre em contato e saiba mais. Se preferir, inicie um teste grátis de 14 dias.

Compartilhe este post:
Deixe seu comentário:Deixe seu comentário: